Publicidade

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Foto de Obama-zumbi com tiro na cabeça é alvo de críticas


Uma foto do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, retratado como um zumbi e com um tiro na cabeça, foi distribuída por um grupo de republicanos da Virgínia. A atitude foi condenada pelo próprio partido de oposição ao atual governo.

A imagem, distribuída nesta segunda-feira por e-mail pelo Comitê Republicano do Condado de Loudoun, no estado da Virgínia, mostra Obama caracterizado como zumbi, com um olho saltando para fora, o rosto ensanguentado e um ferimento de bala na testa. Ao lado da foto de Obama aparece outra da líder da minoria democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosy, com o rosto deformado e vários zumbis, abóboras e outros símbolos relacionados ao Halloween.

"A desagradável imagem não tem lugar em nossa política. Nunca", disse o presidente do Partido Republicano na Virgínia, Pat Mullins, ao canal de televisão ABC, após condenar a imagem e sua utilização nos termos mais enérgicos possíveis. Por sua parte, o governador da Virgínia, o republicano Bob McDonnell, afirmou ao The Washington Post através de seu porta-voz, Martin Tucker, que a imagem é "vergonhosa e ofensiva", e pediu aos responsáveis que se desculpem pela atitude.

A inundação de críticas levou o Comitê Republicano do Condado de Loudoun a emitir um pedido de desculpas. "Algumas pessoas interpretaram a imagem de Obama como uma tentativa de retratar o presidente como uma vítima de um crime violento. Nada poderia estar mais longe da verdade", frisou o presidente desse comitê, Mark Venta. "O comitê deplora qualquer tentativa de mostrar, sugerir ou promover a violência contra o presidente ou qualquer outra figura política", acrescentou.

(Com agência EFE)

(vi aqui)

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Fim do mundo previsto pelos maias é um erro de interpretação


O prognóstico maia do fim do mundo foi um erro histórico de interpretação, segundo revela o conteúdo da exposição "A Sociedade e o Tempo Maia" inaugurada recentemente no Museu do Ouro de Bogotá.

O arqueólogo do Inah (Instituto Nacional de Antropologia e História do México) e um dos curadores da mostra, Orlando Casares, explicou à Agência Efe que a base da medição do tempo desta antiga cultura era a observação dos astros.

Eles se inspiravam, por exemplo, nos movimentos cíclicos do Sol, da Lua e de Vênus, e assim mediam suas eras, que tinham um princípio e um final.

"Para os maias não existia a concepção do fim do mundo, por sua visão cíclica", explicou Casares, que esclareceu: "A era conta com 5.125 dias, quando esta acaba, começa outra nova, o que não significa que irão acontecer catástrofes; só os fatos cotidianos, que podem ser bons ou maus, voltam a se repetir."

Para não deixar dúvidas, a exposição do Museu do Ouro explica o elaborado sistema de medição temporal desta civilização.

"Um ano dos maias se dividia em duas partes: um calendário chamado 'Haab' que falava das atividades cotidianas, agricultura, práticas cerimoniais e domésticas, de 365 dias; e outro menor, o 'Tzolkin', de 260 dias, que regia a vida ritualística", acrescentou Casares.

A mistura de ambos os calendários permitia que os cidadãos se organizassem. Desta forma, por exemplo, o agricultor podia semear, mas sabia que tinha que preparar outras festividades de suas deidades, ou seja, "não podiam separar o religioso do cotidiano".

Ambos os calendários formavam a Roda Calendárica, cujo ciclo era de 52 anos, ou seja, o tempo que os dois demoravam a coincidir no mesmo dia.

Para calcular períodos maiores utilizavam a Conta Longa, dividida em várias unidades de tempo, das quais a mais importante é o "baktun" (período de 144 mil dias); na maioria das cidades, 13 "baktunes" constituíam uma era e, segundo seus cálculos, em 22 de dezembro de 2012 termina a presente.

Com esta explicação querem demonstrar que o rebuliço espalhado pelo mundo sobre a previsão dos maias não está baseado em descobertas arqueológicas, mas em erros, "propositais ou não", de interpretação dos objetos achados desta civilização.

De fato, uma das peças-chave da mostra é o hieróglifo 6 de Tortuguero, que faz referência ao fim da quinta era, a atual, neste dezembro, a qual se refere à vinda de Bolon Yocte (deidade maia), mas a imagem está deteriorada e não se sabe com que intenção.

A mostra exibida em Bogotá apresenta 96 peças vindas do Museu Regional Palácio Cantão de Mérida (México), onde se pode ver, além de calendários, vestimentas cerimoniais, animais do zodíaco e explicações sobre a escritura.

Para a diretora do Museu do Ouro de Bogotá, Maria Alicia Uribe, a exibição sobre a civilização maia serve para comparar e aprender sobre a vida pré-colombiana no continente.

"Interessa-nos de alguma maneira comparar nosso passado com o de outras regiões do mundo", ressaltou Maria sobre esta importante coleção de arte e documentário.

A exposição estará aberta ao público até 12 de fevereiro de 2012, para depois deve ser transferida para a cidade de Medellín.

(vi aqui)

domingo, 30 de outubro de 2011

Fumo pode ser causa para câncer na laringe de Lula

O fumo pode ter sido a causa para o câncer na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o oncologista Artur Katz.

Ex-fumante de cigarros, Lula gosta de cigarrilhas, hábito que dividia com o seu vice, José Alencar, morto em março deste ano, após lutar por mais de 15 anos contra um câncer.

Os dois também costumavam tomar "uns golos", como dizia Alencar. O álcool é um fator de risco a mais para a evolução da doença. Mas também existem causas virais e não é possível ainda afirmar o que levou ao desenvolvimento do tumor de Lula.

Lula passou por exames ontem no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, que detectaram a doença. Ele começa a quimioterapia amanhã. Os médicos optaram por esse tratamento para tentar preservar o órgão.

O ex-presidente Lula deixa o Hospital Sírio-Libanês em São Paulo após diagnóstico de câncer na laringe

O tumor na laringe tem cerca de 3 cm, segundo a Folha apurou com médicos do hospital.

Katz disse que o tumor "não muito grande" foi descoberto na manhã de ontem. "As chances de cura são excelentes."

Antes de deixar o hospital, Lula recebeu a visita do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que relatou tranquilidade do ex-presidente.

"Dona Marisa, Lula estão tranquilos, confiantes, porque o problema dele tem cura. Foi pego no início, então as perspectivas são boas."

Na quinta-feira (27), Lula comemorou seu aniversário de 66 anos no instituto que leva seu nome. Em uma pequena cerimônia com funcionários, na sede da organização, em São Paulo, o ex-presidente ganhou um bolo.


(vi aqui)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

No Brasil, Silvio Santos é mais admirado que Jesus, diz pesquisa


De acordo com uma pesquisa realizada pelo instituto inglês Future Poll, para a Johnnie Walker, o apresentador Silvio Santos, 80 anos, é a personalidade mais admirada pelos brasileiros, à frente de Jesus Cristo.

O chefão do SBT, que apresenta o "Programa Silvio Santos", superou ainda o empresário Bill Gates (segunda posição), o ex-presidente Lula (terceira) e a atriz Angelina Jolie (quarta). Jesus aparece em quinto lugar, seguido pelo empresário Eike Batista, o piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna, o ex-jogador Ronaldo, o líder pacifista indiano Gandhi e Pelé.

Para a pesquisa, foram ouvidos mil homens e mulheres entre 25 a 45 anos. O estudo também apontou que 68% dos entrevistados não acredita que ser bem-sucedido na vida está diretamente ligado a acumular uma fortuna.

Além disso, o Brasil é o que mais valoriza a inteligência entre todos os países pesquisados, com uma média de 80% dos entrevistados, ante 67% do restante. Ainda de acordo com a pesquisa, 64% acreditam que é importante que os precursores de qualquer campo sejam inovadores.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Bancários fecham acordo que pode acabar com greve


Representantes dos bancários e a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) chegaram a um acordo hoje para encerrar a greve da categoria, iniciada no dia 27 de setembro. A proposta será encaminhada para aprovação em assembleias dos trabalhadores.

A proposta prevê reajuste de 9% dos salários a partir de 1º de setembro de 2011, assegurando aumento real pelo oitavo ano consecutivo. O piso salarial para bancários que exercem função de caixa passa para R$ 1.900,00, para jornadas de seis horas. Para a função de escriturário, o piso salarial passa para R$ 1.400,00.

Na Participação dos Lucros e Resultados (PLR), houve aumento da parcela adicional de R$ 1.100,00 para R$ 1.400,00 e do teto da parcela adicional de R$ 2.400,00 para R$ 2.800,00.

Segundo a Fenaban, os outros benefícios ficam reajustados da seguinte forma: o auxílio refeição sobe para R$19,78 por dia; a cesta alimentação passa para R$ 339,08 por mês, além da 13ª cesta no mesmo valor. O auxílio creche mensal é de R$ 284,85 por filho de até 6 anos.

Fonte: Exame

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Quanto custa ter e manter um carro?


Ouvir que o impacto de um carro no bolso se assemelha ao peso de um filho no orçamento é comum - e não deixa de fazer sentido. Afinal de contas, os gastos que serão feitos com o automóvel serão regulares e irão muito além do desembolso para por o veículo na garagem.

O educador financeiro Renaldo Domingos, do Instituto DSOP, alerta, contudo, que nem todo mundo considera o dispêndio com impostos, manutenção e até eventuais multas antes de comprar um carro. O resultado, escreve ele no livro "Livre-se das dívidas", é o que o veículo pode se tornar "uma prisão financeira disfarçada de liberdade".

Pelos cálculos de Domingos, de 3% a 4% do valor do carro serão gastos todos os meses pelo motorista. O percentual inclui IPVA, seguro, DPVAT, inspeção veicular, gasolina, revisão, estacionamento e também a depreciação natural do veículo - ao cruzar os portões da concessionária o carro já perde cerca de 10% do seu valor.

No frigir dos ovos, um carro popular de 25.000 reais terá um impacto mensal médio de 875 reais nas contas de seu proprietário, ou 10.500 reais por ano.

Na visão do educador financeiro, é muito comum que os consumidores comprem o primeiro carro financiado, em geral por um valor próximo a 25.000 reais. Mas quem dividir a conta em até 60 meses, terminará este período tendo pago 42.000 reais pelo automóvel, em prestações mensais de 700 reais.

"Sempre haverá quem defenda que esté é um bom negócio", escreve Domingos. "O problema é que, cego de desejo, você não pensa duas vezes: compra e, depois, só depois, percebe concretamente as consequências da decisão tomada." Para ele, quem avalia apenas se a parcela do financiamento cabe no bolso e subestimando todo o resto, corre um sério risco de perder o controle das finanças. "Equivocadamente, algumas pessoas acreditam que o carro é um bem de investimento, quando, na verdade, ele não passa de um bem de consumo, cuja aquisição mal planejada pode correr as bases do orçamento."

Ele lembra que carros mais potentes e luxuosos implicam maior consumo de combustível e gastos também maiores com seguros e peças. "Ao tomar a decisão de comprar um modelo mais sofisticado, é preciso ter certeza que será possível arcar com os custos adicionais acarretados pela aquisição", finaliza Domingos.

Fonte: Exame

Dilma sanciona incentivo fiscal para tablets


A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta terça-feira a concessão de incentivos fiscais para a produção de tablets no Brasil, informou a Casa Civil da Presidência da República. Os incentivos foram propostos pelo governo em medida provisória aprovada pelo Congresso.

A medida zera a alíquota de PIS/Pasep (Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) sobre os tablets --computadores de mão que possuem telas sensíveis ao toque-- feitos no país.

Segundo a Casa Civil, Dilma concordou com um veto do Ministério da Fazenda a artigo que previa a retroatividade da medida até 20 de maio.

Com a decisão, de acordo com a Fazenda, os incentivos só passam a valer a partir da publicação no Diário Oficial, o que deve ocorrer na quinta-feira.

Com o objetivo de incentivar a produção de tablets em território nacional, o Executivo enviou medida provisória depois da visita da presidente Dilma Rousseff à China no começo do ano.

Na ocasião, a Foxconn, fabricante terceirizada do iPad, da Apple, apresentou um plano de investimentos no país e pediu apoio do governo por meio de incentivos fiscais.

Além dos incentivos à produção dos tablets, o texto aprovado pelo Senado e sancionado por Dilma aumenta o prazo para que administradoras de Zonas de Processamento de Exportações (ZPEs) criadas a partir de 23 de julho de 2007 iniciem suas obras de implantação. O tempo permitido passa de 12 para 24 meses.

Fonte: Info